O que fazer na Chapada das Mesas: As 10 melhores atrações

Embora não seja um destino tão conhecido, a Chapada das Mesas é surpreendentemente inesquecível. Uma ótima opção para quem não gosta de destinos óbvios, por exemplo.

Por isso, saber o que fazer na Chapada das Mesas é ainda mais importante, já que o planejamento para aproveitar a região é a melhor possível.

Assim, você consegue definir quantos dias deseja aproveitar o local, além saber o que ver, levar e aproveitar em cada umas das atrações locais.

Por isso, confira esse guia que preparamos para te ajudar a escolher o que fazer na Chapada das Mesas levando em consideração os principais pontos turísticos da cidade.

Neste artigo, você irá conhecer locais como:

Vamos lá?

1. Cachoeira da Mansinha

Dentro da nossa lista sobre o que fazer na Chapada das Mesas não poderia faltar as cachoeiras, nos próximos tópicos você vai entender a diferença entre elas e porque (se tiver tempo) deve aproveitar todas.

O nome da cachoeira da Mansinha revela sua principal característica, um local calmo, até porque não é uma das atrações mais conhecidas da região.

Sendo assim, é perfeita para se conectar com a natureza e ter umas horas de total tranquilidade. A Mansinha fica em uma Reserva Particular de Proteção Natural.

2. Cachoeira Aldeia do Leão

Outra opção para quem deseja ter mais contato com a natureza, pois além da cachoeira em si, a atração está localizada em uma grande chapada rodeada com cerrado preservado.

A água é limpa, porém, como é de se esperar, bem gelada. Para nós, a maior diferença quanto a cachoeira citada no tópico anterior é a infraestrutura. Na Cachoeira Aldeia do Leão é possível comer em um restaurante com comida orgânica e ter acesso a banheiros, por exemplo.

Achamos tudo bem organizado e ter essa facilidade de locais para alimentação, banheiros etc., com certeza é um ponto positivo.

3. Cachoeira do Prata

Tanto a Cachoeira do Prata, quanto a Cachoeira de São Romão (próximo tópico) são atrações imperdíveis quando o assunto é o que fazer na Chapada das Mesas. Contudo, não é tão fácil ter acesso a essas maravilhas da natureza.

Saindo de Carolina, é necessário percorrer cerca de 30 km pela famosa Rodovia Transamazônica e depois desses quilômetros que começa a ‘’aventura’’ de 50 km por estrada de terra.

A dica é que você contrate um guia local para conhecer as duas cachoeiras em segurança. Além de incentivar a economia local.

Apesar de linda, a cachoeira do Prata não é indicada para banho. Devido a força de suas quedas d’águas, aqui o passeio é apenas contemplativo e vale a pena todo esse esforço para chegar bem próximo a ela.

4. Cachoeira São Romão

Como mencionado anteriormente, na cachoeira São Romão é possível se banhar em águas extremamente limpas e com um som único vindo da natureza.

Confesso que no começo assusta um pouco, pelo barulho de vapor do local, mas em poucos minutos começamos a nos acostumar e apreciar cada detalhe.

A cachoeira está localizada no Rio Farinha, um afluente do Rio Tocantins.

Um dos maiores diferenciais da cachoeira de São Romão é a possibilidade de vê-la por trás da queda d’água. O paredão de pedra tem um formato côncavo, fazendo com que a cachoeira forme uma espécie de cortina. É extremamente necessário e recomendado a presença de um guia especializado pois as pedras são escorregadias e há perigo de queda. Apesar da dificuldade, vale todo o esforço.

5. Portal da Chapada das Mesas

Outro local extremamente conhecido e que nos encantou, por isso não poderia ficar de fora das nossas dicas de o que fazer na Chapada das Mesas é o Portal da Chapada. Esse portal é basicamente uma rocha esculpida, e através dele é possível avistar diversos outros pontos da natureza local.

Ver o nascer do sol é simplesmente incrível, uma experiência única e cheia de energia. Vale a pena acordar cedo e ter como a primeira parada do dia o local.

Muitas pessoas optam por ver o pôr do sol por lá também, embora eventos diferentes, temos certeza de que qualquer escolha será inesquecível.

Não é longe e fica as margens da Rodovia Transamazônica. Apesar de ser bem simples de chegar, para entrar antes do nascer do sol é necessário ir acompanhado de um guia local.

6. Fazer uma trilha em uma das mesas

Na Chapada das Mesas existem uma série de passeios com trilhas e pelo menos algum deles deve fazer parte do seu roteiro.

Para quem tem mais habilidade com trilhas e gosta de aventuras, com certeza o Trekking até o Morro do Chapéu é o indicado. A paisagem é única. Contudo, são 378 metros de altitude e por isso não é recomendada para iniciantes ou pessoas com dificuldade de locomoção.

Nós optamos por fazer a Trilha Refúgio Torre da Lua. A trilha exclusiva da Torre de Lua, a agência local com a qual fizemos todos os passeios. Com cerca de 10 quilômetros de extensão, é considerada uma trilha de dificuldade alta. Durante o trajeto é possível ter acesso a vistas impressionantes da Chapada das Mesas.

7. Passeio de barco pelo rio Tocantins

O passeio de barco pelo rio Tocantins também foi um dos pontos altos da nossa viagem. Tal rio demarca a divisa do sul do Maranhão com o Tocantins e o guia vai contando mais detalhes e curiosidades sobre a região.

A nossa dica é pegar o passeio onde é possível ver o pôr do sol. Simplesmente encantador e o que faz o passeio ser ainda melhor.

8. Complexo da Pedra Caída

Crédito das fotos: Complexo Pedra Caída

Mesmo optando por não colocar em nosso roteiro, dentro de um artigo sobre o que fazer na Chapada das Mesas não poderia faltar o Complexo da Pedra Caída.

Como o próprio nome nos remete, se trata mesmo de um complexo, onde existem locais para o turista ficar hospedado, piscina com tobogã, atividades como tirolesa, teleférico entre outras. Dentro do complexo existem cerca de 25 cachoeiras, mas segundo as informações que obtemos, somente 6 delas são abertas a visitação.

O complexo funciona da seguinte forma: você chega até o local e compra o acesso da atração que deseja, como por exemplo, acesso a piscina com tobogã, a parte dos bares e restaurantes ou acesso individual para cada cachoeira (que possuem diferentes valores).

Resumindo, é um local onde você pode facilmente passar o dia inteiro, seja aproveitando as cachoeiras ou as demais atrações.

Para saber mais informações sobre horários e preços, o site oficial do Complexo Pedra Caída está sempre atualizado.

9. Complexo do Poço Azul

O complexo do Poço Azul também é bastante conhecido na região e faz parte da grande maioria dos roteiros sobre o que fazer na Chapada das Mesas.

Diferente da maioria das atrações mencionadas, o complexo não fica no município de Carolina e sim no município de Riachão (cerca de 130km).

Para aqueles que optaram por alugar carro, não precisam se preocupar. Mesmo com estradas de chão, não são necessários carros especiais como os 4×4 para que o percurso seja realizado. Alguns hotéis e pousadas oferecem o passeio, opção ideal para quem não alugou carro.

Alugue seu carro antecipadamente e ganhe R$50,00 de desconto

O funcionamento do local é das 8 às 22 horas, por isso se programe para ficar o dia todo e aproveitar ao máximo todas as atrações do complexo. O ingresso, até a última atualização custava R$60,00. Por esse valor o turista tem acesso a piscina, cachoeiras e ao famoso Poço Azul.

As trilhas para chegar até algumas cachoeiras são bem simples, mas todo acesso é feito com funcionários do local.

O Poço Azul é realmente muito bonito, assim como as cachoeiras e a caverna existentes no local. Um dos destaques é a cachoeira Santa Barbara. A formação rochosa embaixo da queda d’água lembra uma estátua da santa.

As refeições e as atividades extras (como por exemplo, tirolesa, rapel e camping) possuem um custo a parte, não incluídos no valor do ingresso. Consulte no local.

10. Encanto Azul

Bem próximo ao ao Poço Azul, existe também o Encanto Azul (algo em torno de apenas 6,5 km em estrada de terra de distância entre um e outro).

Estamos falando de um local que realmente tem a água bem azul e durante o ano todo, você vai se sentir em um filme. Nós fomos na época de chuva e ao contrário do Poço Azul que estava um pouco turvo por ser muito aberto, o Encanto Azul estava perfeito. Como ele fica fechadinho no meio de um paredão de pedras, essa proteção natural faz com que fique mais protegido das chuvas e mantendo sua coloração azul original o ano todo.

Até a última atualização o valor para ter acesso ao Encanto Azul era de R$30 por pessoa. Por esse valor é possível também de fazer flutuação e usar as máscaras de mergulho disponíveis no local.

Sem dúvidas, depois desse roteiro você saberá o que fazer na Chapada das Mesas de acordo com os seus gostos e expectativas de viagem.

VEJA TAMBÉM

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × cinco =

SIGA NOSSO INSTAGRAM

PUBLICIDADE