Pará – Um estado com turismo para todos os gostos!

Para quem busca um turismo completo, daqueles para não colocar defeito, precisa considerar o Pará como uma das rotas de viagem, com toda a certeza!

Ele é o segundo maior estado do Brasil, com uma rica cultura e características únicas que vão desde a gastronomia típica até ilhas paradisíacas!

Esse incrível pedaço da região Norte serve para encantar o coração dos turistas como nós, que buscamos viver tudo o que o lugar tem a oferecer.

O turismo no Pará realmente proporciona tudo o que você sempre sonhou. Se o que deseja são passeios culturais e religiosos, este com certeza é o destino ideal para isso!

Se o que quer é conhecer mais sobre a culinária exótica e ou sobre as famosas ilhas, prepare-se para ter um passeio inesquecível.

E, para que você já comece a planejar seu próximo roteiro de viagens considerando esse destino, vem dar uma olhadinha em todas as informações que preparamos para você!

Basílica de Nazaré e barcos em Alter do Chão, retratos do estilo de vida do povo paraense (Fotos @temaiseme)

Por que visitar o Pará?

O Pará é um estado muito interessante e um dos mais ricos em termos de cultura do nosso Brasil. Queremos começar a te convencer de porquê você deveria visitá-lo, falando sobre o ecossistema local.

A biodiversidade paraense é tão intrigante, que temos, no mesmo estado, a maior floresta tropical do mundo, com praias paradisíacas formadas por água doce onde é possível surfar tamanha a força de suas ondas.

E, indo além das belezas naturais, o Pará ainda possui uma formação histórica e geológica que garante horas de passeios incríveis. Um espetáculo para ser admirado sem ressalvas.

Uma das cidades mais belas do Brasil

Esse estado guarda cidades com uma beleza ímpar e, inclusive, podemos considerar algumas delas como as mais bonitas do país.

É o caso da capital Belém, que une características tradicionais, culturais e históricas, com o charme cosmopolita de uma cidade grande.

Gastronomia reconhecida em todo o país

A gastronomia paraense é, sem dúvidas, um espetáculo à parte e que merece um review exclusivo, além de ser patrimônio cultural da região.

A riqueza da culinária local é tanta, que já ultrapassou o interesse dos moradores e se tornou tema de renomados chefs pelo Brasil e, por que não dizer, pelo mundo todo.

Isso acontece, principalmente, porque os ingredientes vindos desse estado possuem uma identidade tão forte e imponente quanto todo o resto que envolve o lugar.

São poderosos, com características únicas e, sem dúvidas, difíceis de serem esquecidos, tal qual o próprio Pará.

Além dela, também podemos citar:

Na verdade, todo o estado possui belezas naturais que devem ser valorizadas como riquezas da nossa cultura.

No Pará, temos sítios arqueológicos, que contam a jornada do homem, e cidades cuja história se confunde com a da formação do próprio país.

Inclusive, dois sítios arqueológicos que ficam na cidade de Monte Alegre se tornarão museus, já que guardam importantes informações sobre a população pré-colonização.

Turismo frequente

Se precisar de mais motivos para entender que o Pará é um estado que precisa estar entre os seus roteiros de viagens, vamos falar sobre a cultura local.

As festas religiosas e tradicionais, como o Círio de Nazaré, reúnem turistas do Brasil e do mundo.

E mesmo que o turismo religioso não seja o seu favorito, ainda assim vale a pena dar uma chance para essas festas típicas, pois elas representam com clareza a identidade do povo paraense.

Além disso, a rica biodiversidade, que te permite ter diversos cenários em um único estado, também torna o Pará um destino interessante para quem quer ter tudo em um só lugar.

Curiosidades sobre o estado do Pará

Ficou interessado em saber um pouco mais do estado? Então confira algumas curiosidades exclusivas que você vai encontrar logo quando chegar no Pará!

Terra do Açaí

O açaí se tornou muito popular pelo Brasil inteiro, mas devemos essa iguaria ao estado do Pará, um dos maiores produtores da fruta no mundo. 

Lá, o delicioso açaí é consumido em sua versão mais natural, sem tanto açúcar e acompanhamentos doces como se está habituado principalmente na região sudeste.

No Norte, ele faz parte da rotina alimentar da população, sendo comumente consumido com comidas salgadas, como a farinha e o açaí com peixe frito. Este último pode parecer estranho para quem é de outras regiões do Brasil, mas recomendamos fortemente a experiência.

Inclusive, os paraenses acham um tanto absurdo o hábito de colocar uma enorme quantidade de acompanhamentos adocicados no açaí e comê-lo como uma sobremesa.

Açaí com Peixe frito, prato tradicional na culinária paraense

Açaí com Peixe frito, prato tradicional na culinária paraense facilmente encontrado do Mercado Ver-o-peso (Fotos @temaiseme)

Festa do Círio de Nazaré

O Círio de Nazaré é uma das maiores festividades religiosas do mundo e acontece também em terras paraenses.

Anualmente, cerca de 2 milhões de devotos de Nossa Senhora de Nazaré visitam a região como forma de agradecimento às graças alcançadas, participando de procissões e eventos religiosos.

Essa festa é celebrada desde o ano de 1793 e é um dos principais exemplos da influência de Portugal na colonização do estado, considerando que Nossa Senhora de Nazaré é uma santa portuguesa.

A festividade do Círio de Nazaré é uma das maiores atrações turísticas do estado do Pará e movimenta não apenas a indústria do turismo, como também fomenta a economia local.

O Círio de Nazaré é uma manifestação religiosa católica em devoção a Nossa Senhora de Nazaré (Fotos por Lívia Pereira)

Culinária exótica

Nesse caso, chamamos a culinária de exótica por ser tão peculiar e marcante, que se torna característica dessa região tão rica.

Afinal, é difícil encontrar pratos como o Tacacá e o Pato no Tucupi criados e reproduzidos com maestria por pessoas que não tenham raízes profundas no estado do Pará.

Mas, é inegável que provar essas iguarias faz parte de qualquer bom roteiro de viagem para a região Norte.

A presença e a identidade dos ingredientes é tanta, que se torna impossível não relacionar o sabor inigualável com a cultura do Pará.

Inclusive, nós recomendamos experimentar o Tacacá, feito com caldo de tucupi, camarão e jambu. Mas, não se assuste com o leve formigamento que o jambu causa, é totalmente inofensivo. Saiba mais sobre o Jambu e sua presença na culinária paraense.

Estado das ilhas

Outra característica marcante e que faz parte da formação geológica do estado, é a presença maciça de ilhas que formam o território paraense, em específico a cidade de Belém.

São 39 ilhas, que significam 65% da região e todas elas possuem turismo próprio e riquezas naturais para serem conhecidas e observadas.

Nós já fizemos um artigo especial sobre a Ilha do Combu, um desses territórios insulares, e vale a pena saber um pouquinho mais sobre ele.

Além disso, os traslados são tão rápidos e baratos, que compensa conhecer o máximo possível das ilhas ao redor de Belém. Então, vá conhecer o estado com bastante tempo.

Ilha do Combu, uma das ilhas preferidas dos belenenses para curtir o fim de semana (Fotos @temaiseme)

Maior feira livre do Brasil

Por fim, uma última curiosidade sobre o Pará que não pode ficar de fora, é o Mercado Ver-o-Peso, a maior feira ao livre da América Latina.

Lá, você consegue encontrar desde alimentos típicos do estado, até mesmo as famosas “garrafadas”, que são misturas de ervas e consideradas verdadeiras poções mágicas pelos paraenses.

Vale a pena dar uma passada por lá, principalmente porque o local, além de abrigar ingredientes essenciais para qualquer prato com gostinho de Pará, é uma verdadeira aula de cultura sobre o estado.

O Mercado Ver-o-Peso também é conhecido como Mercado Municipal Bolonha de Peixe ou Mercado de Ferro foi inaugurado em 1625 (Fotos @temaiseme)

Quais as principais regiões para se visitar no Pará?

Com certeza, seu interesse pelo Pará aumentou drasticamente depois de tantas curiosidades. 

Então, agora nós iremos te dar algumas dicas imperdíveis sobre os destinos que não podem ficar de fora do seu roteiro.

Belém

A charmosa capital do estado tem uma deliciosa dualidade: ao mesmo tempo que abriga as competências de uma cidade grande e cosmopolita, Belém ainda guarda todo o frescor e características de seu nascimento.

É um misto de cultura com modernidade, sem dúvidas. Com o seu auge durante o ápice da extração da borracha, é possível identificar uma forte influência europeia na arquitetura.

Ao mesmo tempo, novas e modernas construções chamam a atenção dos turistas, com grandes centros urbanos e intensa vida noturna.

Belém é uma cidade que reserva muitas surpresas, confira um roteiro completo de 4 dias pela capital paraense no blog Viajo Caminhando.

Alter do Chão

Alter do Chão é um daqueles segredos que a natureza guarda para nós.

Essa vila com praias de areia branca e água verdes só surge quando o Rio Tapajós está baixo. Ela fica localizada no meio da floresta e, por isso, os passeios nessa localidade são inesquecíveis.

Alter do Chão, um dos destinos turísticos mais procurados do estado do Pará é banhado pelas águas azuis do Rio Tapajós (Fotos @temaiseme)

Algodoal

A vila do Algodoal, que fica a 340 km de Belém, é bucólica e um paraíso intocado.

Apesar de ser um destino muito buscado pelos turistas, os moradores fazem questão de manter suas principais características e cultura preservada, com construções ribeirinhas e praias desertas.

Ilha de Marajó

A Ilha de Marajó é a maior ilha fluvial do mundo e um destino obrigatório para quem gosta de arqueologia e cenários bucólicos.

Essa região guarda importantes sítios arqueológicos, com cerâmicas tradicionais e fósseis que foram essenciais para saber mais sobre a população que lá vivia antes da chegada dos portugueses.

Marajó é uma das ilhas mais famosas do conjunto paraense, por possuir praias belíssimas, mas pouco exploradas. Além disso, possui a curiosidade de ter a maior concentração de búfalos do Brasil.

Soure, uma das cidades mais conhecidas do Marajó fica há 2 horas de barco da capital Belém (Fotos @temaiseme)

Salinópolis

Salinópolis é um destino tão lindo, que atrai até mesmo os moradores de Belém.

Caracterizada pela enormidade de salinas presentes, as praias são tranquilas e relaxantes, com águas cristalinas e que criam o cenário perfeito para uma tarde de preguiça.

Qual a melhor época para visitar o Pará?

Mesmo que o estado possa ser visitado a qualquer momento, já que existem atrações para o ano inteiro, a nossa recomendação certamente é montar um roteiro para conhecer o Pará entre os meses de julho a dezembro

Esse é o período conhecido como “estação seca” por lá. Como há menos chuva, é possível desbravar as regiões com mais tranquilidade. Porém essa também é a época de calor intenso.

Inclusive, alguns lugares, como Alter do Chão, por exemplo, podem ser visitados o ano inteiro, facilitando bastante o turismo local! 

Além disso, como há uma grande incidência de temporais na região, devido à influência da floresta tropical, é melhor evitar esse período de chuvas quando estiver programando suas férias em território paraense.

Vale a pena visitar o Pará?

Sem sombra de dúvidas, o Pará é um estado que deve estar entre as suas escolhas de passeio. Afinal, essa é uma região que, como dissemos, tem turismo para diferentes interesses, indo desde pólos gastronômicos, até mesmo um turismo arqueológico e histórico.

Nossos planos eram de ficar lá por 2 meses, mas foi impossível. Não apenas pela quantidade de passeios que ainda queríamos fazer, mas pela riqueza e paixão que o estado tem, e que nos cativou a ponto de estendermos nossa estadia por 4 meses.

Certamente, você terá uma viagem inesquecível, como nós tivemos! Parte do nosso coração ainda está por lá.

Confira mais fotos da nossa passagem pelo estado:

VEJA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × cinco =

SIGA NOSSO INSTAGRAM

PUBLICIDADE