Quando chegamos na Huerta de Vida, Margot nos perguntou sobre nossas vidas e nossa viagem. Ao contarmos que passamos a nos considerar casados no momento em que subimos no avião, disse que deveríamos celebrar esse acontecimento. Nós, abraçamos a ideia pois sabíamos que seria uma experiência única e que deveríamos comemorar, apesar de não termos criado muita expectativa, já que eram pessoas desconhecidas e não sabíamos muito bem o que poderia surgir. Porém, o principal motivo é que nos demos conta de que quase não celebramos as nossas vitórias e que essa festa seria uma ótima oportunidade para mudar isso.

Quando você resolve se casar, é de se imaginar que seus familiares e amigos mais próximos vão abraçar a festa como se fossem sua e te ajudar em muitos detalhes. O que nós não poderíamos imaginar é que nove desconhecidos fariam esse papel como se fossem nossos amigos há anos. Todos estavam envolvidos e davam palpites. Tínhamos equipes para diferentes funções como comida e decoração.

Domingo, dia 19 foi o grande dia. As seis da tarde começamos os preparativos para a festa começar um pouco antes do pôr-do-sol, que é por volta das 21 horas. Eu, Emilia e Flor terminamos de colocar nas árvores os últimos origamis que faltavam. Martina começou a preparar as coroas de flores que todos usaríamos na cabeça. Marcelo foi acender o forno enquanto Juani preparava a massa das pizzas, que foi o cardápio escolhido.

Garrafas vazias fizeram as vezes de vasos e foram colocadas na mesa com lavandas colhidas diretamente da horta para a ocasião. Assim como as margaridas e os girassóis.

Quando o sol se foi, acendemos uma fogueira e Margot fez uma cerimônia. Pedimos ao fogo que trouxesse aquilo que cada um desejava em seu interior e que nos desse consciência de nosso papel com o mundo. Logo em seguida foi a minha vez de entrar como noiva, com direitinho a uma daminha jogando flores secas e outra levando as alianças, ambas filhas de Nelson, o artesão local que fez as alianças e nos presenteou.

Depois da cerimônia era hora de comer, beber e dançar. Nelson trouxe seus instrumentos de percussão para fazer o acompanhamento das músicas da festa e dar todo o charme que faltava a trilha sonora. Estávamos todos felizes, dançando, quando de repente tivemos um bolo surpresa com direito a caricatura nossa e tudo!

E então a festa chegou ao fim. A celebração em si não mudou em nada o nosso sentimento, mas foi muito bom fazer parte disso e ver tantas pessoas envolvidas em nos proporcionar uma festa linda.

Margot, Julian, Felipe, Flor, Juani, Anita, Martina, Emilia y Nelson muchas gracias por la noche inolvidable.

Confira as fotos dessa noite inesquecível

4 COMENTÁRIOS

  1. Amiguinha!!!
    Parece de mentira… há meses as 2 matando as horas entediantes vendo blogs, pinterest, tumblr e o que mais vinha de bonito na nossa frente, vimos algumas vezes momentos como esse.
    Vou sempre lembrar de um video que vc me mandou e disse que queria um casamento assim, se fosse casar… E não é que casou e ainda fez o que mais tinha a ver com você??? Sei que não foi igual ao do video, até porque copiar nada tem a ver com você, mas você fez o seu momento, a sua celebração com a carinha de vocês 2.
    Estamos ficando velhas…
    E eu cada dia mais feliz que depois de tantos trancos e barrancos, posso estar aqui acompanhando suas conquistas, vibrando por você e sempre mandando toda melhor energia pra você pra sua vida.
    Parabéns por mais essa etapa, por mais essa conquista.
    Beijos

  2. Meus amores…
    Estou muito feliz por vcs dois. Que continuem discipulos do mestre Jesus. Levando aos carentes, o que tem de melhor, que é o amor ao próximo.
    Chuva de bençãos na vida de vcs, felicidades mil!
    Bjão, minha dourada e Marcelo.

  3. Meus amigos lindos, que feliz fiquei por vocês!

    Emocionado com o a disposição dessas pessoas em preparar algo tão único como essa celebração: espontânea, viva e sincera como é o amor de vocês. Saibam que tudo isso inspira.

    =´ )

    Beijos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui