Livros de viagem para você conhecer o mundo sem sair de casa

Um livro é uma ferramenta que tem o poder de chegar a milhares de pessoas e influenciar, através de histórias fantásticas e culturais, sobretudo livros de viagem que inundam a cabeça de um viajante que procura inspiração.

Então, por que não colocar a leitura em dia e aproveitar esta fase onde estamos passando mais tempo em casa para afastar o tédio da rotina? Prepare-se para ganhar inspiração com dicas e relatos que fazem até a pele arrepiar.

Lembre-se, livros são uma boa maneira de transcender fronteiras e diversificar opiniões.

Se você é uma pessoa mais ligada a tecnologia, pode aproveitar para ler em formato digital. É ótima maneira para economizar espaço e consumir a partir de qualquer dispositivo, além de colaborar com o meio ambiente.

Existem, diversas categorias que definem os livros de viagem, taiscomo: ficção, biográficos, dramas, crônicas e muita aventura com um toque de comédia.

Que tal ler alguns este mês? Criamos uma lista de livros de viagem para você conhecer o mundo sem sair de casa. Vamos lá?

Uma volta ao mundo em 10 livros de viagens

Agora vamos viajar com livros novos e antigos que todo amante da estrada deveria ler antes de cair no mundão e começar uma nova aventura.


1. Mar sem fim (Amyr Klink)

Amyr Klink - Mar Sem Fim

Encabeçando nossa lista de livros de viagem, este relata a vida do brasileiro Amyr Klink. Ele conta como foi dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro sozinho passando pela Antártida. Continente cheio de histórias misteriosas, mar agitado sobre quilômetros de água gelada sem terra à vista ou noção do que poderia acontecer naquele lugar. 

Já pensou no tamanho dessa loucura?

Em 141 dias, Amyr explica como é a rotina de um navegador que enfrenta uma jornada cansativa e apavorante. Por outro lado, ele também relata a beleza natural e a liberdade que de estar nesses lugares tão fascinantes.

O Mar sem fim definitivamente convida o leitor a sair da sua zona de conforto e começar a fazer as coisas diferente do planejado.

Disponível apenas na versão impressa


2. Do For Love: O que acontece quando você une sua paixão por viajar com sua vontade de ajudar? (Letícia Mello)

Uma viagem de voluntariado pelo continente asiático transformou a autora do projeto Do For Love. Entre suas escolhas imprescindíveis esteve Tailândia, Camboja e Vietnã, onde testou seus limites ao máximo em todos os sentidos, se perdendo por cidades com culturas tão diferentes da sua.

Seu objetivo principal era conhecer pessoas, histórias e lugares incríveis, além de se tornar uma mulher melhor acreditando em si mesma, e descobrindo que a sociedade tende a definir padrões que nem sempre são reais.

Este é um livro leve, cheio de experiências espontâneas, divertidas e sinceras da vida. Um relato inspirador de uma mulher que não teve medo de arriscar e foi em busca de seu sonho.

Disponível na versão digital na Amazon e impressa diretamente com a autora no instagram


3. Distopia Verídica: O grande livro de colorir da família Kim (Marcos DeLacumbre)

Uma obra ilustrada por um escritor eminente e poeta de estrada brasileiro que conseguiu dar forma à história da Coreia do Norte de um jeito cru. No livro, ele captura a família de Kim Jong-un a partir de reportagens fiéis com personagens e ambientes típicos do seu cotidiano e constrói uma narrativa que só os sábios podem chegar a entender.

Distopia verídica? Parece que não muito. A realidade do país asiático é contada por meio de críticas ácidas que envolvem um importante jornal, o comportamento público, mulheres de rua e até cenas de assassinato. 

O melhor é que o livro adiciona um pouco de realidade virtual em vários capítulos, ondeé possível olhar, através do telefone celular, vídeos documentais que DeLacumbre gravou em primeira pessoa.

Disponível na versão digital na Amazon e impressa diretamente com o autor no instagram


4. Viajar: Eu preciso! (Mayke Moraes)

Começou com um mochilão ao redor de 54 países, entre eles Coréia do Sul, Cuba, Bósnia-Herzegovina, Egito e Israel. Um caminho um pouco diferente do habitual, mas que possibilitiou um outro olhar para a vida.

O livro é um compilado de vivências que envolvem aventuras, imprevistos, decepções e surpresas que o autor experimentou durante vários meses. Ali, (Mayke) teve que morar como os locais, fazer todos os tipos de trabalho até conseguir juntar dinheiro para continuar ao próximo destino.

Com estas memórias, o protagonista da história Viajar: eu preciso! garante que é possível viajar sem ser rico, utilizando vários truques e ideias para viajantes com baixo orçamento e assim percorrer o mundo inteiro.

Disponível nas versões impressa e digital


5. As cidades invisíveis (Italo Calvino)

Um dos mais importantes escritores italianos da sua época, Italo Calvino, jornalista de profissão, escreveu uma das suas obras mais conhecidas, As Cidades Invisíveis, em 1972 tendo como personagens principais, Marco Polo e Cublai Cã.

Na obra, o desenrolar de um diálogo perfeito entreo maior viajante dos tempos e o famoso imperador dos tártaros, através de cidades imaginárias que levam nomes de mulheres, como Leônia, Cecília, Pentesileia, entre outras.

A fábula tem mini capítulos dedicados a esses lugares cheios de fantasia, onde descreve minuciosamente seus elementos, cores e características. Além do ser uma literatura cheia de romance que dá gosto de ler.

Disponível nas versões impressa e digital


6. Mas você vai sozinha? (Gaía Passarelli)

Mais uma brasileira marcando presença em nossa lista de livros de viagem. Desta vez quem consegue escrever e transformar sua própria história em um livro inspirador de viagens é a ex-VJ da MTV Brasil, Gaía Passarelli. Uma mulher que se cansou de escutar sempre a mesma pergunta: “Não dá medo viajar sozinha?”

Neste livro ela mostra que as mulheres também podem viajar sozinhas por qualquer parte do mundo.

Gaía descreve suas aventuras com uma fala cheia de sinceridade e bom humor que teve durante suas viagens. Seu foco principal é viajar e voltar para casa, mas antes disso precisa conhecer muitas coisas, sair da zona de conforto, soltar o medo e deixar para trás o preconceito.

Aliás, acho que muitas de nós sentimos algo parecido hoje em dia, portanto este livro te ajudará a tirar as amarras que te impedem de tentar.

Disponível nas versões impressa e digital


7. Na pior em Paris e Londres (George Orwell)

Uma obra do final dos anos 20, na qual o autor encara uma experiência de pobreza extrema. O autor se coloca em situações de vulnerabilidade extrema como doar a própria roupa, passar fome, conviver com mendigos, perambular por albergues para poder escrever as melhores linhas do livro “Na pior em Paris e Londres”.

Orwell quis mostrar as verdades além dos gostosos croissants e das caríssimas joias da coroa. Verdades que talvez muitas pessoas não enxerguem. O velho continente também tem seu lado escuro.

Disponível nas versões impressa e digital


8. Vagabonding (Rolf Potts)

Rolf é viajante americano, influente e dominante no nomadismo digital, além de ser pioneiro na arte de viajar o mundo gastando pouco. Ele acredita que é assim que se tem experiências mais profundas e íntimas. 

Vagabonding é uma introdução para encarar uma longa viagem, como válvula de escape e até projeto de vida para aqueles que sonham constantemente em largar tudo para fazer grandes jornadas.

Na leitura, você vai encontrar histórias de viajantes, sugestões bibliográficas e experiências pessoais do autor, que transmite a vontade irresistível de empreender em um caminho cheio de incertezas mas também repleto de muita felicidade.

Disponível em inglês e espanhol nas versões impressa e digital


9. Doze contos peregrinos (Gabriel García Marques)

O colombiano com a maior trajetória como escritor latinoamericano, desta vez se mergulhou em um livro do gênero de ficção, contando em doze relatos curtos, histórias de personagens latinos que se passam em cidades da Europa como Genebra, Barcelona, Paris e Roma.

Uma obra que, sem dúvida, foi ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura pelo seu incrível jeito de cativar a trama dos peregrinos, personagens e situações que envolvem demônios naturais e sobrenaturais em países estrangeiros.

A princípio, Gabriel pensou em fazer um romance, mas depois achou que seria melhor criar uma coleção de contos que levasse a realidade mágica em cada um dos alojamentos.

Disponível em inglês e espanhol nas versões impressa e digital


10. Jovem o suficiente (Felipe Gaúcho) 

Imagina sair de casa bem novinho sem ter ferramentas nem conhecimentos suficientes além da vontade de cumprir um sonho que para muita gente soa um pouco utópico. E é Felipe Gaúcho, um jovem de 19 anos, que escreveu o livro “Jovem o suficiente”, com a ajuda de um crowdfunding, campanha de financiamento coletivo.

Uma jornada de aproximadamente um ano levou o corajoso novato a percorrer uns 30 países entrevistando crianças em busca de responder uma simples pregunta “O que é ser jovem?”. Misturando poesia espontânea com detalhes e metáforas ao longo da sua longa caminhada. Com isso aprendeu a se manter jovem ao mesmo tempo que foi se tornando um adulto.

Tatuagens naturais em uma aldeia indígena no Panamá, brincadeiras com crianças ciganas na Romênia e um salto de bungee jump caseiro feito por um russo na Tailândia são algumas das suas incríveis histórias.

Deu vontade de ler, né?

Disponível em inglês e espanhol nas versões impressa e digital


Livros de Viagem para crianças

No Brasil existem livros que favorecem a inclusão de cegos e surdos, feitos com o objetivo de promover uma melhor qualidade de vida e entregar as diferentes perspectivas dos contos.

A viagem (Leônidas Azevedo)

A primeira publicação em braile e fonte ampliada da editora Editus e UESC, A viagem, é uma história infantil com apenas 26 páginas que narra o sonho de um menino montado numa tartaruga que mergulha pelo maravilhoso mundo subaquático, onde encontra grandes variedades de peixes e uma diversidade de plantas no fundo do mar.

No mar, o menino imita e faz movimentos suaves, que se parecem aos de um bebê e lembra a experiência semelhante que teve no útero da sua mãe.

Um projeto lindo para sentir e enxergar a simplicidade das coisas boas. O material foi produzido com o apoio da Fundação Dorina Nowill para cegos de São Paulo, dedicado à inclusão social no Brasil.

Disponível apenas em versão impressa

Uma ótima forma de incentivar as crianças a serem curiosas é através da leitura. Esse artigo tem uma seleção super especial de livros infantis para viajar pelo Brasil que vão despertar a curiosidade dos pequenos para os encantos do nosso país. As opções vão desde a nossa flora e fauna, passando pelo folclore, palavras em tupi que fazem parte dos nossos dias, até os clássicos de Monteiro Lobato. Não deixe de conferir e mostrar para as crianças desde cedo o quão importante é valorizar o que é nosso.

Então, gostou da lista? Se você acha que estão faltando alguns clássicos de viagens que deveriam compor nossa lista, comente aqui abaixo para ampliar a nossa biblioteca.

As boas leituras sempre começam com um incentivo. Que tal se desafiar e ler vários livros em 2021? Livros de viagem são uma boa maneira de matar a saudade da estrada enquanto esperamos tudo isso passar.

VEJA TAMBÉM

5 COMENTÁRIOS

    • Camila querida, muito obrigada por avisar. Acabamos de atualizar o post com as descrições corretas. Se não fosse por você, não teríamos percebido. Obrigada mesmo 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − quinze =

SIGA NOSSO INSTAGRAM